segunda-feira, 22 de junho de 2015

DIA DO ORGULHO AUTISTA

O DIA DO ORGULHO AUTISTA foi formalizado em 18 de junho de 2005. E em 2008 passou a ser uma data mundial. No Brasil iniciou-se as comemorações em Brasilia no ano de 2011. Hoje existem associações se mobilizando no Brasil inteiro.
Muitos dizem que não há o que se comemorar. Mas penso que há sim o que se comemorar, do que se orgulhar.  O preconceito sempre vai existir, assim como as pessoas que nunca vão entender esse transtorno.  Familiares e amigos precisam se fortalecer e lutar contra a desinformação, esta sim, é nossa maior inimiga.  Quanto mais a sociedade souber sobre esse transtorno, melhor será para o futuro dessas pessoas. 
Como mãe, me orgulho de meu filho e espero sempre ajudá-lo a superar seus desafios. Eu o amo como ele é. E tenho orgulho dele, muito orgulho de ser mãe do Dalton.
Quanto a sociedade, espero respeito, tolerância e carinho por todas as pessoas que fazem parte desse espectro.



quinta-feira, 28 de maio de 2015

LEI DO AUTISMO


A Lei do Autismo existe desde dezembro de 2012 e institui a Politica Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Essa lei garante vários direitos como medicamentos, atendimentos multidisciplinar , cuidador e tantos outros, mas é necessário que os estados promovam politicas públicas que  a efetivem. 

Não basta a nós que seja lei! Tem que ser cumprida.

Precisa ser acolhida pelas secretarias estaduais e municipal, pois elas são responsáveis por oferecer os serviços  e garantir esses direitos. 

Sem o envolvimento de nossos governantes e nossos representantes políticos vai ser difícil de alcançar a plenitude desse direito.

A fim de esclarecer aos cidadãos o direito das pessoas com autismo essa efetivação, fiz alguns posteres que podem ser compartilhados.











segunda-feira, 20 de abril de 2015

Mesas Redondas do Congresso de Autismo na Vida Adulta

Aqui vão os links de algumas instituições que se apresentaram no Congresso com trabalhos voltados para o autismo, como:


CASA DE  DAVID
A Casa de David, instituição sem fins lucrativos, é referência em abrigar e cuidar de pessoas com deficiência intelectual, física e com autismo. Realiza um trabalho de extrema humanidade, dedicando seus esforços a seres humanos que necessitam de apoio permanente.
Foi fundada em 1962 por Marlene Simoni Soares, uma mulher caridosa que sempre buscou ajudar o próximo e transformou um sonho em realidade. 
Aos 27 anos de idade “Tia Marlene”, como hoje é conhecida, teve um filho de nome David, que morreu precocemente, vitimado por meningite aos 6 meses de idade.
David, em um sonho, apareceu à “tia Marlene” com uma placa com a inscrição: “Casa de David”. Naquele momento, Marlene entendeu que o “aviso” de seu filho David poderia vir a ajudar muitas pessoas necessitadas e, assim, começou a jornada de acolhimento e abrigo de excepcionais em uma casa no bairro do Tucuruvi, zona norte de São Paulo .
Em 1962, já com 45 crianças acolhidas, a Casa foi transferida para o bairro do Tremembé e posteriormente para um sítio doado na rodovia Fernão Dias, onde hoje está localizada a Unidade Sede da instituição e que assiste á 330 pessoas com deficiência intelectual, física e com autismo.
Em 2014, inaugurou sua segunda unidade, na cidade em Atibaia (SP) para atendimento específico de 108 autistas.

Para mais informações: http://casadedavid.net.br/autismo/




FADA DO DENTE
Para entender o autismo, um grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com o professor Alysson Muotri, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, está desenvolvendo um projeto chamado A Fada do Dente. Durante o estudo, os pesquisadores têm coletado dentes de leite de crianças com autismo para – a partir das células da polpa (parte mole e avermelhada) – transformá-las em células-tronco diferenciadas em neurônios. Com isso, pretendem identificar as diferenças biológicas existentes nos neurônios com autismo, estudar o funcionamento e testar drogas.
“O foco do estudo é procurar entender o que acontece dentro do cérebro do paciente com autismo”, disse Patrícia Beltrão Braga, bióloga, professora da USP e coordenadora da pesquisa no país, em entrevista à Agência Brasil. Segundo ela, para que isso ocorra, seria preciso acessar as células que estão dentro do cérebro dos autistas. A ideia, então, foi recriar um modelo análogo, baseado na técnica desenvolvida pelo japonês Shinya Yamanaka, ganhador do Prêmio Nobel de Medicina no ano passado.
Ele desenvolveu um método de reprogramação de uma célula já adulta transformando-a em uma célula-tronco semelhante às embrionárias, ou seja, as células adultas são rejuvenescidas até a fase correspondente a seis ou sete dias após a fecundação do óvulo. “A partir deste momento, pegam-se essas células e se produzem os neurônios, já que essas células embrionárias têm a capacidade de virar qualquer tecido ou órgão do corpo”, explica a pesquisadora.
Patrícia aprendeu a técnica de reprogramação celular desenvolvida por Yamanaka em 2008, quando foi aos Estados Unidos. Um ano depois começou a aplicá-la aqui no Brasil a partir das células de polpa de dentes de leite. “Pegamos as células de polpas de dentes de leite e produzimos as células embrionárias, que não são embrionárias de verdade e são chamadas de pluripotentes induzidas [técnica que rendeu o prêmio a Shinya Yamanaka]”, disse. “A gente programa essas células como se as puséssemos numa máquina do tempo: elas [células] voltam no tempo e viram células semelhantes às embrionárias para que depois consigamos induzir essas células a se diferenciarem e a produzir neurônios”, acrescentou.
A escolha pelas células da polpa do dente de leite se deu, segundo Patrícia, principalmente pela facilidade de obtenção. Mas ela também apontou outras vantagens: “Vimos que usando a célula da polpa do dente o procedimento seria um pouco mais rápido. E outra coisa: a origem embrionária das células dos dentes e do sistema nervoso é a mesma, e a gente acredita que ela possa se diferenciar mais facilmente em célula do cérebro do que outras que pudéssemos escolher. Por último, esse dente cai e a pessoa o jogaria fora.”
De início, o estudo pretende somente investigar a doença. Depois, disse Patrícia, os pesquisadores também pretendem fazer experimentações com medicamentos para ver se é possível reverter os sintomas do autismo. “O autismo é uma doença neurodegenerativa, classificada por uma tríade: basicamente o paciente tem uma dificuldade de atenção – ou, muitas vezes, a criança não fala direito – dificuldade de sociabilidade, ou seja, de se fazer amigos. Pode-se também ter alterações de comportamento.”
Os pais cujos filhos são diagnosticados com autismo podem ajudar no projeto entrando em contato com os pesquisadores por meio do e-mail projetoafadadodente@yahoo.com.br. Os pais cadastrados recebem então um kit para recolher o dente do filho quando ele cair. O kit é composto por um frasco com um líquido para preservar as células, gelo reciclável e uma caixa de isopor para mantê-las vivas. O único custo para os pais é com as despesas de envio do kit pelo correio.
Mas caso o dente de leite da criança caia e o kit não esteja por perto, a indicação é colocá-lo dentro de um copo com água filtrada e deixá-lo na geladeira para que a polpa não seque e as células não morram. O dente precisa ser colhido com rapidez para que seja viável o uso das células e não pode ser congelado.
Texto do site:http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/pesquisadores-estudam-autismo-com-dentes-de-leite-10062013-2.shl
Para mais informaçoes você pode acessar o site: http://www.projetoafadadodente.com.br/index.html

CENSA BETIM

CENTRO ESPECIALIZADO NOSSA SENHORA D´ASSUMPÇÃO - CENSA BETIM
Um espaço para ser e conviver

Fundado em 1964, o CENSA Betim é um local para atendimentos clínicos, cuidados básicos e um espaço para ser e conviver.
Sua missão é atender as necessidades da pessoa com deficiência mental, associada ou não a outros transtornos, e da sua família, assegurando-lhes qualidade de vida e uma educação socializadora.
O CENSA Betim conta com uma equipe transdisciplinar, convênios e parcerias.
Além disso, oferece uma proposta diferenciada com atividades esportivas e recreativas, escolaridade especial, jardinagem, equitação e oficinas de música, teatro e artesanato. Tudo isso em um ambiente familiar e integrado à natureza.
MISSÃO
Promover qualidade de vida para pessoas com deficiências e outros transtornos mentais.
VISÃO
Ser referência nacional no atendimento da pessoa com deficiência e outros transtornos mentais.
VALORES
•    Transparência
•    Ética
•    Transdisciplinaridade
•    Criatividade
•    Humanização
•    Respeito às diferenças
•    Excelência
Para mais informações acessar: http://www.censabetim.com.br/

PRONAS
PRONAS é um programa de capacitação oferecido pela AMA SÃO APULO, Financiado pelo banco ITAU, oferecemos um programa gratuito de formação e capacitação no atendimento e tratamento da pessoa com autismo.
Os cursos deste programa são destinados a profissionais de instituições públicas de saúde ou educação, instituições conveniadas e instituições privadas e cobrem uma diversidade abrangente de conteúdo relacionado ao atendimento da pessoa com autismo.
As aulas foram ministradas pela primeira vez em agosto de 2014 e serão repetidos mais duas vezes nos próximos 3 meses.
Esse esforço visa, principalmente, qualificar profissionais de saúde da rede pública do Estado de São Paulo no atendimento e prestação de serviço a essa população.
Porém, solicitações de inscrições de profissionais vinculados a instituições conveniadas
ou privadas também serão aceitas e as vagas remanescentes serão disponibilizadas de acordo com os critérios 
Para mais informações acessar: http://www.ama.org.br/site/pt/component/content/article/164.html


FADA
FADA – Fundação de Apoio e Desenvolvimento do Autista – é uma instituição que tem como principal meta estimular crianças, jovens e adultos autistas no desenvolvimento de suas habilidades físicas e emocionais, além de incentivar sua socialização e potencial cognitivo, buscando promover o crescimento do ser humano como um todo. 

Fundada em 1988 por pais de crianças autistas, a partir de um terreno doado pelo empresário Eugênio de Andrade Martins, a FADA foi criada para ser um ambiente terapêutico que trabalha as várias necessidades dos autistas, respeitando suas limitações e seu tempo. 

Em 20 anos de existência, a instituição construiu uma sólida estrutura e para mantê-la busca constantemente parceiros, pessoas físicas e jurídicas, para colaborar na sustentação deste trabalho social.

* A FADA está localizada no município de Cotia, bairro do Gramado, na altura do Km 20,5 da Rodovia Raposo Tavares, junto ao Rodoanel Mario Covas, no estado de São Paulo.
Para mais informações acessar: http://www.fada.org.br/program/index.php?sec=a_fada
No congresso foi apresentada a cozinha pedagógica

AUTISMO E REALIDADE

Autismo e Realidade, formada em 2010 por pais e profissionais que ainda procuram dar respostas para muitas das seguintes perguntas, quer revigorar e dar sentido a essa busca, além de facilitar e universalizar o acesso às respostas já existentes:
Onde estão as pessoas com autismo no Brasil? As suas famílias sabem o que elas têm e das possibilidades de intervenção? Sabem que elas podem aprender e viver melhor? Têm acesso à informação de qualidade sobre autismo? Conhecem os direitos dos seus filhos? Têm acesso à orientação médica e psicológica? Acesso à educação?
Existem serviços e profissionais preparados para diagnosticar e orientar as famílias? Quem são? Onde estão?
A sociedade brasileira conhece o autismo? Sabem do impacto que ele tem sobre as famílias? Tem se solidarizado com as famílias tocadas por ele?
Como estão as pesquisas sobre o autismo no Brasil? Quais resultados as pesquisas e as estratégias de informação têm conseguido? Quais os melhores caminhos a seguir? Quais as promessas e esperanças futuras?
Autismo e Realidade procura favorecer a busca e a divulgação do conhecimento acerca do Autismo, com o objetivo de melhorar a capacidade de adaptação e qualidade de vida das pessoas com autismo e seus familiares.
Esse e um site super acessado que traz manuais  traduzidos do site https://www.autismspeaks.org/
para mais informações acesse:http://autismoerealidade.org/conheca/quem-somos/




 

Passeios rápidos em Sampa

Passear em Congresso e complicado, o bom mesmo é chegar antes e ir depois, pois só assim dá tempo de ir as compras e aproveitar a cultura que Sampa tem!
 Essa mesa linda de frutas conhecidas e exóticas fica no MERCADO MUNICIPAL DE SÃO PAULO, nele tem peixe, bacalhau, carnes, lanches frutas cristalizadas, castanhas e muito mais.

Você pode acessar o site: http://www.oportaldomercadao.com.br/ do mercado e se informar mais sobre ele antes de ir. Mas o importante é que quem for no mercado pode ir na 25 DE março que está pertinho, mas primeiro deve passar no Museu CATA-VENTO, é só atravessar a rua. Eu bobiei! Ninguém me avisou isso, daí fiz em dois 2 dias o que poderia ter feito em um ifififif


O catavento é um casarão antigo onde funcionava a antiga prefeitura. Ele é enorme, o passeio todo dura em média uma hora e meia e custa seis reais a inteira. Nele vocês conhecem mais um pouco sobre o sistema solare a terra. E muito fantástico!  Para conhecer melhor você pode entrar no site: http://www.cataventocultural.org.br/



 As noites podem ser para cinema e teatros nos shopping, mas você pode aproveitar belos jantares na Vila Madalena ou aproveitar a culinária do bairro da Liberdade

Essa foto é no Shopping Frei CANECA, nele você encontra cinema e teatro.

Os barzinhos e restaurantes da vila Mariana são de um bom gosto incomparavel.



Exposição de Porteres

As exposições de posteres em congresso não exige que você esteja ao lado dele nem um minuto, eles são expostos e você pode acessar a área em qualquer momento. E esse foi o meu e de minha amiga Ogleide Lima!
E aqui estão alguns posteres dos colegas... expositores



quinta-feira, 16 de abril de 2015

Credenciamento no Congresso

O Credenciamento foi tranquilo e muito bem organizado.  Recebemos uma Bolsa, caneta e bloco de anotação.  Mas o que mais chamou minha atenção foi o DVD em homenagem ao Dr. Marcos Mercadante, a quem e atribuído o crédito pelas principais pesquisas aqui do Brasil.
A apresentação do grupo de Teatro AUT 2  foi lindo eu já conhecia o trabalho deles, mas conhecê-los foi magnífico.


No final foi servido um super coquetel!


quarta-feira, 15 de abril de 2015

Hospedagem

Nossa nem sei por onde começar! O hostel que escolhi é tudo que eles disseram na net. Qto a localização aconchego, preço e gentileza de quem nos recebe, tivemos uma boa recepção.  Mas eles nao reservaram o quarto que escolhemos.  E o qual nós fomos colocadas não e nem de longe o que esperávamos! E isso foi um transtorno.
Então se vc quiser frequentar o Hostel Pauliceia super  recomendo o quarto de 6 camas ou o quarto duplo, mas se vc tiver renite so serve as camas de baixo, daí vc terá que especificar!
Financeiramente foi um desastre, pois eles nao devolveram os 50% que demos de entrada! Causou irritação e indignação.
Estamos hospedadas num Hotel chamado Palmelife, é um hotel que classificaria como
duas estrelas. Fica no bairro da Liberdade. Próximo de tudo. A recepção precisa melhorar: Não me ajudaram com as bagagens e nem se quer abriram a porta do elevador. Esperava que fizessem isso e ainda me acompanhassem até o quarto.  Mas fazer o quê! Melhor que isso so se fosse 5 estrelas, né!
Ufaaaaa que sufoco.
 Ao fim da hospedagem descobrimos que é necessário você manter seus pertences na sua mala com cadeado, para evitar confusões!